Democracia é respeitar os 57.797.847 de votos dos brasileiros

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on twitter
Share on facebook
 - Publicado em 20/07/2020 às 
18:22
Manifestantes em apoio ao Governo Bolsonaro
Manifestantes em apoio ao Governo Bolsonaro

A deliberação da Constituição Federal de 1988 foi o marco da redemocratização da sociedade, então a referida Carta Magma garantiu aos cidadãos a possibilidade da vivência da democracia. Pois, o inciso V do artigo 1º da mesma nos assegura à prática do “pluralismo político”.

Assim, aceitar que 57 milhões de brasileiros escolheram o atual governo é um gesto democrático, assim como ter a atitude de admitir as ações efetivadas pelo mesmo no combate ao Covid-19 também é uma forma de praticar a democracia.

Nesse contexto de diversidade no campo político, sabemos que cada pessoa possui o direito de ter sua ideologia política. Mas, isso não significa que o reconhecimento de ações positivas do Governo Federal não pode ser vivenciado. Assim, essa ação não muda sua opção política, mas contribui na prática de evolução do desenvolvimento do ser humano. Pois, não adianta apenas verbalizar a palavra democracia é preciso praticá-la no cotidiano.

A título de exemplificação, podemos mencionar a ação essencial para combater ao Coronavírus que é a disponibilização de vacina para a população brasileira. Pois, no dia 27 de junho foi anunciado pelo Ministério da Saúde uma parceria com o Reino Unido na produção das vacinas. E segundo Comunicação de imprensa do ministério o investimento desse pacto foi estruturado da seguinte forma:

“Nessa fase inicial, de risco assumido, serão 30,4 milhões de doses da vacina, no valor total de U$ 127 milhões, incluídos os custos de transferência da tecnologia e do processo produtivo da Fiocruz, estimados em U$ 30 milhões”.

É relevante destacar que esse valor investido de U$ 127 milhões representa cerca de R$ 695 milhões de reais e que comprovada a eficácia da vacina as pessoas que pertencem ao grupo de risco do Coronavírus terão prioridade na vacinação.

Hoje dia (20) de julho, a revista The Lancet publicou um artigo apresentando resultado da primeira parte da testagem da terceira fase da vacina de Oxford em que o Governo Federal firmou parceria afirmando que:

“Avaliamos a segurança, reatogenicidade e imunogenicidade de uma vacina de coronavírus com vetor viral que expressa a proteína spike de SARS-CoV-2”.

Dessa forma, é explícito que com o exemplo apresentado a gestão do presidente Jair Bolsonaro procurou parceria e fez investimento buscando combater ao Covid-19. E essa ação pode resultar na vacinação da população brasileira, visto que os estudos científicos apresentados pelo artigo da revista citada demonstraram um grande avanço na produção da vacina.

Assim, diante dos argumentados apresentados percebe-se que o governo federal está realizando ações positivas no enfrentamento ao novo Coronavírus e reconhecer esse fato é um gesto democrático. Pois, foi na eleição de 2018 que os eleitores brasileiros escolheram a atual gestão para liderar o país durante o período de 2019 a 2022. E aceitar esse fato é cumprir com o que afirma a Constituição Federal de 1988, haja vista que no parágrafo único do artigo 1º da mesma é assegurado que:

Todo o poder emana do povo, que o exerce por meio de representantes eleitos ou diretamente, nos termos desta Constituição”.

Tags: 
VEJA TAMBÉM:
Política Nacional
Operação Topique: possível presença de três incoerências em nota do PT
Economia
PIB do Brasil pode crescer 5,42% a mais com Reforma Tributária, confira
Política Nacional
URGENTE: Jair Bolsonaro entra com uma ADIN contra o STF e a favor da liberdade de expressão
Opinião
Liberdade de expressão está sob ameaça, entenda o motivo
error: Conteúdo protegido!