Operação Topique: possível presença de três incoerências em nota do PT

Com a Operação Topique no Piauí PT emite nota com prováveis incoerências

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on twitter
Share on facebook
 - Publicado em 28/07/2020 às 
08:01
Polícia Federal- Operação Topique
Polícia Federal- Operação Topique

A Assessoria de imprensa da Controladoria Geral da União (CGU) comunicou, na última segunda-feira (27), a efetivação da terceira fase Operação Topique no Piauí.

Além disso, a mesma informou que essa operação resultado do trabalho colaborativo entre Polícia Federal (PF) e Ministério Público Federal (MPF). Tem como intuito realizar investigações de fraudes em licitações nas atividades de transporte escolar no Governo do estado e municípios do Piauí além de prefeituras no estado do Maranhão.

Com a realização da terceira fase Operação Topique no Piauí, o Partido dos Trabalhadores (PT) através de sua presidente Gleisi Hoffmann emitiu uma nota criticando a operação, em que identificamos a possibilidade da presença de três incoerências:

INCOERÊNCIA 1: a terceira fase da Operação Topique no Piauí é uma perseguição política.

DECLARAÇÃO IDENTIFICADA NA NOTA : “Trata-se de mais um desvio em que agentes do estado e do governo federal são utilizados para perseguição política”.

QUESTIONAMENTO DA DECLARAÇÃO: Como a terceira fase Operação Topique no Piauí, pode ser considerada uma perseguição política do atual governo se, a primeira etapa da operação foi VIVENCIADA em 2018, em que o presidente da república era MICHEL TEMER?

AFIRMAÇÃO DA ASSESSORIA DE IMPRENSA DA CGU:“Na primeira fase da Operação Topique, deflagrada em 2 de agosto de 2018, foram investigados empresários e agentes públicos estaduais, com atuação na Secretaria de Educação do Estado do Piauí (Seduc/PI) e em nível operacional, que se apropriavam indevidamente de recursos públicos federais”.

INCOERÊNCIA 2: Na Operação Topique, Wellington Dias não é suspeito, mas vítima de gestões anteriores.

DECLARAÇÃO IDENTIFICADA NA NOTA:”Como sempre declarou o governador Wellington, o governo do Piauí não é suspeito neste caso, mas seria vítima de atos supostamente ocorridos em gestões anteriores“.

QUESTIONAMENTO DA DECLARAÇÃO: Como o governador do Piauí na operação Topique pode não ser considerado como suspeito, mas sim vítima de gestões anteriores se, segundo o TSE nas eleições de 2014 o referido governador foi eleito no primeiro turno para efetuar seu mandato no período de 2015 a 2018?

AFIRMAÇÃO DA ASSESSORIA DE IMPRENSA DA CGU:“A CGU já apurou um prejuízo efetivo de R$ 51.334.628,16 aos cofres públicos, com base em dois procedimentos licitatórios realizados pela Seduc/PI, em 2015 e 2017, e nos materiais apreendidos nas duas primeiras fases da Operação Topique“.

INCOERÊNCIA 3: A Operação Topique é um ataque ao Governador do Piauí por meio do setor da Educação.

DECLARAÇÃO IDENTIFICADA NA NOTA: “O governo do PT do Piauí é reconhecido nacional e internacionalmente pelos avanços na Educação em um estado historicamente marcado pela exclusão da maioria. É exatamente neste setor que Bolsonaro e seus aliados tentam atacar o governador. E não por acaso logo depois da votação em que, contra a vontade do governo federal, a Câmara dos deputados aprovou o novo FUNDEB”.

QUESTIONAMENTO DA DECLARAÇÃO: Como a operação Topique foi usada para atingir ao Wellington Dias na área da Educação se, o governo federal apoiou a aprovação do FUNDEB?

AFIRMAÇÃO DE JAIR BOLSONARO SOBRE FUNDEB EM LIVE NO DIA 23 DE JULHO DE 2020:”Nós apoiamos [FUNDEB], agora o parlamento vai ter que nos ajudar onde buscar recurso pra bancar essa progressividade de 10% para 23% em 6 anos”.

Em suma, diante dos fatos apresentados nota-se explicitamente que a nota do Partido dos Trabalhadores (PT) sobre a terceira etapa da operação Topique demonstra ter um provável posicionamento de não reconhecer os fatos verdadeiros.

Assim, o partido não aceita democraticamente a derrota das eleições de 2018. Por isso, prefere publicar narrativas de resistência em que tornam-se possivelmente incoerentes. E além disso, no lugar de reconhecer e corrigir seus erros coloca-se na posição de vítima.

Tags: 
VEJA TAMBÉM:
Economia
PIB do Brasil pode crescer 5,42% a mais com Reforma Tributária, confira
Política Nacional
URGENTE: Jair Bolsonaro entra com uma ADIN contra o STF e a favor da liberdade de expressão
Opinião
Liberdade de expressão está sob ameaça, entenda o motivo
Atualidades
Brasil tem MAIS DE 1 MILHÃO E 500 MIL PESSOAS RECUPERADAS do novo Coronavírus
error: Conteúdo protegido!